quinta-feira, 29 de abril de 2010

A Estrutura da bolha de sabão (Lygia Fagundes Telles)


Assim como aconteceu com Roald Dahl, meu primeiro contato com a obra de Lygia Fagundes Telles aconteceu no ano passado com o livro As Meninas.

A simpatia e o encantamento foram imediatos. A beleza da escrita e a facilidade de lidar com as palavras despertaram meu interesse e deram início à admiração.

Então acabei de ler A Estrutura da Bolha de Sabão, uma compilação de oito contos da autora.

A edição que tenho em mãos (Rocco, 1999) me foi emprestada por uma pessoa muito especial, Berenice. Dessa vez não contém dedicatória (uma das coisas de que mais gosto em livros emprestados e, especialmente, naqueles comprados em sebo) a não ser a da própria autora que o dedicou a “Paulo Emílio, que gostava das minhas ficções”. O livro foi publicado pela primeira vez em 1978 e continua impactante até hoje.

Assim como aconteceu com As Meninas, o estilo da escritora me fascinou. Suas histórias são tecidas através de uma linguagem extremamente poética, mas nada forçada ou pedante. Ao mesmo tempo, apresenta-se de maneira clara e objetiva. São enredos sobre a morte, amor, conflitos, enfim, sobre a vida.

O livro é composto pelos seguintes contos: A Medalha; A Testemunha; O Espartilho; A Fuga; A Confissão de Leontina; Missa do Galo (Variações sobre o mesmo tema); Gaby e A Estrutura da Bolha de Sabão.

Histórias simples que, através do estilo de Lygia, tornam-se amplas e tocantes. Fica a dica. Em especial o quarto conto, A Fuga. Pessoalmente, mexeu bastante comigo. Mais uma vez: vontade de conhecer melhor o seu trabalho.

Da orelha:

“Mudam as personagens, mudam as situações e sempre numa linguagem de extrema flexibilidade. E misterioso fascínio. O humor leve. A ironia que pode ser feroz nessa pesquisadora de almas que vai fundo”. (Nogueira Moutinho)

Agora? Tryo.

Foto: Nicolau Domingues.

4 comentários:

jefhcardoso disse...

Natali, pensei em uma maneira de falar e homenagear a todos que tanto vêm me incentivando com o carinho e apoio que me doam.
Escrevi uma crônica pensando em nós blogueiros. Falei sobre o que penso ser o blog para nós. Você pode concordar ou discordar; pode também acrescentar; mas não deixe de opinar. Leia e entenderá por que a sua opinião é indispensável para mim e para todos blogueiros.

Abraço do Jefhcardoso do http://jefhcardoso.blogspot.com

Berenice disse...

adorei aquela parte que diz "uma pessoa muito especial", não da Lygia mas da menina Li :)

ah, o blog não tá aberto apenas pra convidados, é mentiiiira! tá fechado pra balanço, rsrs. mas volto!

bjão

ALUISIO CAVALCANTE JR disse...

Querida amiga.

Hoje a minha visita é para agradecer.
Nestes dias que celebro a minha vida,
tenho certeza de que a mesma
não teria o brilho de hoje,
se não fossem os amigos e amigas
que a tornam valiosa
mesmo que distantes.

A ti gostaria de dizer obrigado:
Obrigado pelas visitas ao meu blog.
Obrigado pelas palavras semeadas.
Obrigado por sentir os meus textos
com os olhos do coração.

Sou eternamente grato a vida,
por mais estes presentes
que de modo gentil
deixas em minha vida,
fazendo de mim uma pessoa melhor,
e pleno de felicidade.

Lindos dias de vida para ti.

°°Nanda TavarescO°° disse...

oiê tudo bom com vc?! esperu q sim!
olha possu te seguir?! me segue tb pra sermos parceiras! to precisando de uma força já que perdi meo blog e estou com outro começandu tudo de novo! bejo e esperu pode contar com vc!