sábado, 13 de março de 2010

Simplesmente Complicado (It's Complicated)



Simplesmente Complicado (It's Complicated)
EUA/ 2009/ 120 min
Roteiro e Direção: Nancy Meyers
Elenco: Meryl Streep, Alec Baldwin, Steve Martin, John Krasinski, Lake Bell, Hunter Parrish, Zoe Kazan, Caitlin Fitzgerald.

Comédias românticas não costumam ser muito diferentes umas das outras e trabalham para um público específico que gosta de consumir esse produto. Em compensação, muitas delas conseguem se destacar. Seja pela história que, apesar de um contexto convencional, traz algo novo. Seja pelo charme das atuações ou mesmo pela combinação de alguns fatores. Esse acerto não é tão raro assim, mas infelizmente esse não é o caso de Simplesmente Complicado.

Não que o longa não tenha o seu brilho. O problema é que o que dá certo aqui já foi utilizado antes quase que da mesma maneira pela mesma diretora em Alguém Tem que Ceder. Ambas são comédias românticas “maduras”, voltadas para o romance na terceira idade e no redescobrir-se depois de uma determinada faixa etária. A fórmula dos dois filmes é muito semelhante e, no geral, a primeira versão consegue ser superior. Talvez até por ter chegado com as piadas e situações primeiro.

Aqui, Jane (Meryl Streep) é uma mulher independente e bem resolvida divorciada há anos de Jake (Alec Baldwin). Homem que a deixou por uma mulher mais jovem. Com a aproximação da formatura de um dos três filhos do casal, Jane e Jake acabam cedendo a tentação e retomam o romance. Agora em um contexto diferente onde os papéis se invertem. A situação se complica quando o arquiteto de Jane, Adam (Steve Martin), entra em cena e também na disputa pelo coração da moça.

Assim como em Alguém Tem que Ceder, o forte dessa comédia são os protagonistas. Streep, Baldwin e Martin são excelentes e tem um timing perfeito, além de apresentarem uma ótima química entre si. Infelizmente nem mesmo esse ponto alto foi bem explorado, uma vez que Martin foi subutilizado na trama. Sua participação fica em segundo plano, por isso ele não tem muitas chances de explorar a sua tão conhecida potencialidade cômica – uma pena. É quase como se a sua história estivesse acontecendo paralelamente, enquanto deveria estar lado a lado com a do casal.

A trilha é envolvente e de um ótimo gosto. Muita música lenta e de diversos lugares do mundo. Além disso, há vários momentos cômicos que valem a pena. Por fim, ver os três atores principais em cena é sempre divertido.

O filme funciona, principalmente para os que gostam do estilo. E convenhamos, ele foi mesmo pensado para esse público. E, na verdade, conta com várias cenas divertidas, mas infelizmente Simplesmente Complicado não consegue se destacar mais por estar à sombra do seu antecessor.

Agora? Rihanna.

3 comentários:

Rony Santana disse...

Olá, sou Radialista e sempre que posso ouço teu quadro na CBN ao lado do Aldo e Silvana, Lindo seu blog!!!!!! Estou seguindo! Dá uma passadinha no meu tb!!!! Rsrsrsrs Tudo de bom pra vc!

Dilberto L. Rosa disse...

Muito bem desenhada tua crítica a este filme: curioso é o quanto, mesmo sem ter visto o filme, pensei exatamente o que falaste deste "novo" Nancy Meyers, e isso só pelo trêiler! Abração!

Camile Christina disse...

esse filme e maravilhoso , ameii *-*
ja fui ate no cinema assistir rsrs