sábado, 28 de fevereiro de 2009

"Eu tô com falta de sol..."


Depois de sabe-se lá quanto tempo, resolvi ir à praia. Sério! Não lembro da última vez que fui à praia tomar sol e andar um pouco. Claro, porque tomar banho nas águas de Boa Viagem está fora de cogitação, mas realmente faz tempo que fui fazer qualquer coisa em qualquer praia. E acho que reveillon não conta porque é uma festa específica, à noite...

Resolvi ontem à noite: praia no sábado pela manhã logo cedo (pois é, evito os horários mais perigosos. Sabe como é, histórico familiar, necessidade de evitar o câncer de pele e, claro, eu já tinha um compromisso marcado para o horário do almoço...).

Acordo hoje por volta das sete da manhã e... Chovendo! Reuni todas as minhas forças para conseguir levantar da cama - Não, não é tão fácil quanto parece, afinal, existe uma grande diferença entre decidir acordar cedo e realmente levantar neste horário de um sábado. Vai ver este é um dos principais motivos de eu ser branca mesmo morando tão próximo da praia (extamente duas avenidas).

Pois bem, eventualmente consegui erguer o meu corpo cansado e me arrastar até a janela da sala, apenas para constatar que, sim, o tempo não estava só nublado, chovia. Agora, mais contrariada do que cansada, programei o despertador mais uma vez para dali a alguns minutos.

Novamente, o som tão familiar do despertador, mas nenhuma alteração climática, ainda chovia. Resignei-me. Retornei às minhas cobertas e me refugiei por lá.

Um comentário:

Berenice disse...

Na minha meninice (hehe, brincadeira, eu já era uma véia teimosa, porém solteira) eu morava perto da praia e quando chovia, me arrumava toda (o melhor maiô, sandalinha e tal) pra passear na praia, adorava! Meu pai, claro, dizia que ainda levaria um raio na cabeça... Ai, os pais...