sexta-feira, 17 de dezembro de 2010

A Vó mais doce


Há algumas semanas li uma entrevista com o cartunista Jean Galvão no site da revista TRIP. Lá, além da carreira do desenhista, falava-se também do livro , lançado recentemente pela Barba Negra e pela Leya Cult. Não deu outra, no dia seguinte comprei um para mim.

é um livro pequeno, no formato de bolso, com um precinho camarada que registra em suas páginas pílulas de um humor refinado.

A do Jean é uma senhora esquecida, com muitos problemas de saúde, extremamente religiosa, deprimida e solitária. Além disso, também é viúva de um canalha que nem depois de morto melhora. No entanto ela consegue se comunicar com o marido através de uma fotografia do falecido.

Também fazem parte dessa história uma neta moderna e cética, mas que não faz nada sem consultar o horóscopo e a comadre da protagonista, uma vizinha com quem passa o tempo, mas que costumava ter um caso com o marido da amiga.

É fácil se identificar com a personagem e suas histórias. Não apenas porque o humor é bem trabalhado e os desenhos precisos, mas também porque, sejamos sinceros, todos temos uma avó simpática que nos trás recordações e provavelmente a avó de cada leitor carrega em si uma ou mais características semelhantes as da avó dessas páginas.

Segundo o autor, na já citada entrevista à TRIP, essas tirinhas foram publicadas diariamente entre 2004 e 2005 no Jornal da Tarde. A ideia era fugir do que já se estava fazendo com personagens idosos como, por exemplo, os velhinhos descolados dos comerciais ou mesmo daqueles idosos fraquinhos que subitamente se mostravam com uma intensa força física capaz de subjugar bandidos. Sendo assim, Jean seguiu o caminho contrário e construiu essa Vó, uma senhora frágil e problemática.

São 121 páginas de um humor afiado e ácido que conta com uma boa dose de pessimismo e melancolia.

Jean é cartunista há cerca de 20 anos. Deu início à carreira desenhando para sindicatos. Em seguida, passou a publicar charges e tirinhas para jornais e revistas. Hoje, publica charges na Folha de São Paulo e tiras semanais na revista Recreio e também na Runner's.

Passa aqui no site e também no blog do cartunista para outras tirinhas e informações.

Agora? Os Mutantes.

Foto (retirada do livro): Rafael Souza.

Um comentário:

HSLO disse...

Hum...fiquei interessado. Vou passar no site e no blog do cartunista.

abraços