quarta-feira, 1 de setembro de 2010

Completamente


Sentia-se vazio. Absolutamente vazio.
Tentava preencher as horas com algum trabalho. Livros, filmes, músicas, mas já não tinha vontade de nada.
De nada.
Queria querer. Queria sentir.
Queria arder, arder por seja lá o que fosse.
Mas permanecia vazio. Completamente.

Natali Assunção.

Agora? Nada, mas durante toda a manhã: Oasis e Julieta Venegas.

Tentando reler Homem no escuro nos momentos passados dentro de algum ônibus, mas cheia de trabalhos a fazer (a questão permanece: haverá tempo suficiente? E disposição? Como faz?)

3 comentários:

Poupée Amélie™ disse...

Adorei o texto! Essa sensação de vazio é medonha. Cruzes... eu bem sei.

Ah! Gosto muito de Julieta Venegas. Já ouvi bastante!

BjO*

Natali Assunção disse...

Pois é, Julieta é ótima. Estou precisando de dicas de músicos/bandas que cantem em espanhol. Alguma sugestão?
=*

Diu Mota disse...

Parafraseando Chico Buarque, o copo vazio está cheio de ar.

Boa sorte!

inté