quinta-feira, 20 de maio de 2010

Do Controle

As palavras correram e se refugiaram lá longe onde ele não podia nem ver nem sentir.
A música continuava por perto, a todo momento,
mas ele já não sabia se queria essa proximidade toda.
A atenção andava reduzida,
mas não se sabia o motivo.
Talvez nem quisesse saber.

Acordava, saia, voltava.

Mas era como se não tivesse controle de nada, nem mesmo de si.

Natali Assunção.

Trilha sonora dessa quinta: Muse. Com uma pequena pausa para o último CD de Sandy.

Um comentário: