domingo, 16 de agosto de 2009

Menção Honrosa


Então o curta metragem Feito Algodão Doce concorreu na categoria Primeiros Passos (para diretores estreantes) no II Curta Taquary, festival de cinema de Taquaritinga do Norte, Pernambuco.
O vídeo foi exibido na última sexta-feira e o festival chegou ao fim no sábado. Foram três dias de muitos filmes. E ontem, durante o encerramento e premiação, chegou a boa notícia de que Feito Algodão Doce foi premiado com uma Menção Honrosa do Festival.

O II Curta Taquary exibiu filmes como A Vermelha Luz do Bandido; Prîara Jõ – Depois do ovo, a guerra; Delito; São, O Anão que virou gigante; Darluz, entre muitos outros.

Um aspecto interessante do Curta Taquary foi a Mostra Competitiva Taquaritinga, da qual o vídeo A Princesinha saiu vencedor. Aqui, estudantes da cidade participaram de oficinas e realizaram seus curtas metragens. Foi ótimo ver que esses garotos que não têm tanto acesso ao cinema se dedicaram e aprenderam com isso. Foi muito bom observar os rostos e a expectativa de cada um deles no dia da premiação. Incentivar a arte é fundamental porque com o cinema, a literatura, a música e todo tipo de arte há transformação.

Do Portal Pernambuco Nação CUltural (http://www.nacaocultural.pe.gov.br/ii-curta-taquary
-premia-videos-nacionais-na-festa-das-dalias):

15.08.2009 - 20h11
II Curta Taquary premia vídeos nacionais na Festa das Dálias

Mariana Reis

Depois da mostra Taquara, que exibiu vídeos de curta-metragem realizados por produtores de Taquaritinga do Norte, o sábado (15) do II Curta Taquary - Festival Nacional de Curta Metragem - divulgou os vídeos premiados nas categorias Animação, Ficção, Documentário, Mostra Primeiros Passos (para realizadores estreantes) e Mostra Taquaritinga.

Na Categoria Animação, os vencedores foram: Cattum (Edição), A Princesa e o Violinista (Designer Artístico), O Anão que virou Gigante (Roteiro, Direção, Melhor Curta de Animação) e Mestre Vitalino e Nós de Barro (menção honrosa para os alunos da rede pública de ensino de Vitória).

Em Ficção, Darluz foi o grande vencedor e levou prêmios de Melhor Filme, Direção, Montagem e Melhor Atriz. O prêmio de Melhor Ator foi para Luiz Paulo Vasconcellos, por seu papel em Os Expressionistas. O curta Teteco levou menção honrosa na categoria.

O documentário A Montanha Mágica venceu em Edição, Fotografia e Roteiro. Minha Tia, meu Primo, levou dois prêmios: direção e melhor filme. Já o documentário Homens, de Lúcia Caus e Bertrand Lira levou menção honrosa.

Na Mostra Taquaritinga, o júri escolheu o filme A Princesinha. Já na Mostra Primeiros Passos, Tudo que não é espelho levou o prêmio de melhor filme de diretor estreante e Algodão Doce levou menção honrosa. O júri popular elegeu Quintas Intenções, de Maurício Rizzo, como melhor filme.

Após a premiação, o público conferiu apresentação cultural com Mestre Lua e Grupo de Percussão Som do Capibaribe, que contou com participação especial das coquista de Ponta de Pedra (Goiana, Mata Norte), que estavam no local para prestigiar o documentário O Coco de Zé de Teté, em homenagem ao coquista da região falecido há dois anos.

Desfile de moda de produtores da região, como Santa Cruz do Capibaribe, complementaram o encerramento, em clima de festa e comemoração.

2 comentários:

Nara disse...

Aêêê!!! Parabéns, Natalícia!!!

Berenice disse...

\o/ \o/ \o/ \o/