terça-feira, 3 de fevereiro de 2009

De dentro





















“Não posso ir. Não posso ficar”.
Vi alguma coisa assim em um filme no cinema hoje. Um filme muito bom por sinal (Foi Apenas um Sonho).
Estou me sentindo assim.
Estar em uma encruzilhada tão pessoal não é tão simples. Ver as opções, saber o que se quer, mas não ter nem noção de que caminho seguir é muito cruel.
Por quê tantas dúvidas e questionamentos se a vida é tão curta e imprevisível?
Pensar e ponderar pode ser muito frustrante.
Em teoria, o importante é viver, carpe diem! Talvez as complicações venham mesmo de dentro.

Nenhum comentário: