sexta-feira, 9 de janeiro de 2009

Da Orelha...



Uma pessoa muito querida por mim tem aversão a sinopses de filmes e orelhas de livros. Ele é do tipo que odeia saber do que se trata uma história antes de imergir em sua ‘realidade’. Bom, confesso que, no meu caso, saber do que se trata pode gerar muita expectativa e quando espero muito de um filme ou livro geralmente me decepciono...

Mas, não saber absolutamente nada do que se está prestes a ler ou ver é um pouquinho demais para mim, afinal como eu vou saber se me interessa?

O problema é que elaborar uma sinopse ou orelha é realmente complicado, poucas pessoas conseguem falar sobre um enredo sem estragar a história ou contar tudo de cara. Mas, às vezes, esses detalhes singelos podem aguçar a imaginação e despertar o interesse dos mais apaixonados.

Essas poucas palavras sobre algo – ainda desconhecido – podem ser uma verdadeira arte, como no caso do livro de John Boyne, O Menino do Pijama Listrado, uma aula para muitos.

Segue a reprodução da orelha do livro:

É muito difícil descrever a história de 'O Menino do Pijama Listrado'. Normalmente, o texto de orelha traz alguma dica sobre o livro, alguma informação, mas nesse caso acreditamos que isso poderia prejudicar sua leitura, e talvez seja melhor realizá-la sem que você saiba nada sobre a trama.

Caso você comece a lê-lo, embarcará em uma jornada ao lado de um garoto de nove anos chamado Bruno (embora este livro não seja recomendado a garotos de nove anos). E cedo ou tarde chegará com Bruno a uma cerca.

Cercas como essa existem no mundo todo. Esperamos que você nunca se depare com uma delas
”.

O poder da palavra escrita...

2 comentários:

Drauzio Milagres disse...

Eu acho que uma "sinopse ou orelha" do livro bem feita algo de muita importância. Ela pode ser instigadora ou ter um efeito contrário. Um abraço. Drauzio Milagres.

EAD disse...

Você tem razão,é uma arte como a doseu exemplo.Parabéns.