quarta-feira, 4 de agosto de 2010

Espionagem e perseguição

Jolie corre, salta, atira, mas não perde a pose.

Salt (Salt)
EUA/ 2010/ 100 minutos
Direção: Phillip Noyce
Roteiro: Kurt Wimmer
Elenco: Angelina Jolie, Liev Schreiber, Chiwetel Ejiofor, Olek Krupa, Daniel Olbrychski, Hunt Block, August Diehl

O papel principal de Salt foi pensado inicialmente para Tom Cruise que não aceitou o projeto para se dedicar ao longa Encontro Explosivo ao lado de Cameron Diaz, filme que segue uma linha semelhante a esse, mas em uma vertente cômica. Após a desistência o papel sofreu algumas alterações e passou para Angelina Jolie que mantém a linha dura e a pose.

Salt é uma agente da CIA acusada por um desertor russo de ser, na verdade, uma agente dupla enviada aos EUA como parte de uma missão Russa. A partir dessa acusação se inicia uma perseguição repleta de explosões, troca de tiros, armações políticas e pessoais, além de muita ação superficial.

O filme se trata então de uma perseguição ininterrupta que tenta se sustentar na dúvida de quem de fato é Salt. Seria ela uma agente a favor dos Estados Unidos ou uma traidora russa?

A questão é que tudo no filme é superficial. Os diálogos são rasos, assim como as resoluções que se apresentam de maneira rápida ou ainda são explicadas textualmente através das falas dos personagens. Além disso, os próprios personagens não são aprofundados em momento algum. Para o público resta apenas fazer uma leitura simples, sem grandes – aliás, sem nenhuma – complicação.

Para Jolie resta manter a cara de má, ser sexy e dar conta do esforço físico. Ou seja, apenas caras e bocas. A atriz costuma alternar papéis dramáticos, que exigem uma maior preparação psicológica, com longas como esse onde ela pode fazer algo mais descontraído e cheio de emoção. Vamos esperar então que ela volte em outro filme mais que exijente.

Em compensação, Salt mantém a ação em alta constantemente. Se o seu interesse for sentar durante uma hora e quarenta minutos para um entretenimento sem compromisso que não exija esforço, o filme pode ser uma boa pedida. Só não espere mais nada que vá além disso.

Agora? Julieta Venegas.

3 comentários:

HSLO disse...

quero assistir...

Camila disse...

To com ingresso na mão e ainda não vi. Mas quero ir, mesmo que só pra relaxar e ver besteirol comendo pipoca! Adoro.

Diu Mota disse...

Eu passo.
rs

Muitos na frente...muitos!