terça-feira, 29 de dezembro de 2009

500 Dias com Ela ((500) Days of Summer)


500 Dias com Ela ((500) Days of Summer)
EUA/ 2009/ 95 min
Direção: Marc Webb
Roteiro: Scott Neustadter, Michael H. Weber
Elenco: Joseph Gordon-Levitt, Zooey Deschanel, Geoffrey Arend, Matthew Gray Gubler

Uma comédia romântica não muito romântica, digamos assim. Sabe a premissa universal ‘garoto conhece garota’ na qual se baseia esse tipo de história? Então, aqui não é nada diferente. 500 Dias com ela é isso: garoto conhece garota, mas dessa vez o enredo não é dos mais felizes. Não se preocupem isso é dito logo na abertura do filme que, diga-se de passagem, inicia a projeção com o lettering: “O filme a seguir é uma história de ficção. Qualquer semelhança com pessoas vivas ou mortas é mera coincidência. Especialmente você Jenny Beckman. Vaca". Que não poderia ser mais adequado uma vez que dá o tom do filme: um romance moderno e um tanto cínico.
A história é simples: Tom (Joseph Gordon-Levitt de 10 Coisas que eu odeio em você) é um escritor de cartões comemorativos que passou a vida esperando pelo seu grande amor e cultivou essa espera com cultura pop que o formou durante a sua vida. Já a Summer do título original (Zooey Deschanel de O Fim dos Tempos) é uma garota independente e original que há muito não acredita no amor.
O garoto conhece a garota e uma relação nasce. O desenrolar disso dá forma aos 95 minutos correspondentes aos 16 meses de vida em comum deles. O interessante é que a premissa “batida” se torna um filme bastante original que consegue transformar uma história já conhecida, aliás tão bem conhecida pelo público, não é? Seja na ficção ou na vida real. 500 dias com ela é um sopro de ar fresco de um gênero tão visitado.
Aqui tudo funciona. Os atores têm uma química ótima, a trilha sonora é maravilhosa, os figurinos deslumbrantes, a direção de arte uma graça e a fotografia também é muito boa. O filme é construído de maneira dinâmica com muitos cortes e a história do casal é apresentada de maneira não-linear. Pulando de momentos felizes para os tristes até, paulatinamente, compor todo o cenário e apresentar ao espectador os diferentes aspectos dessa relação através do olhar de Tom. Além disso, o tom de romance amargurado e realista é verdadeiro e consegue dosar bem o humor, a ‘amor romântico’ e a ironia de que esse tal amor talvez seja mesmo um conto de fadas massificado pelos filmes, livros e músicas.
Um filme animador e delicado. Engraçado e realista, mas com uma pitada de magia. Definitivamente uma boa pedida.

Agora? A trilha sonora de 500 dias com ela.

Fica a dica: para quem não sabe ou sabe, mas ainda não conferiu, Zooey Deschanel além de atriz também é cantora e inclusive dá uma palhinha bem legal nesse filme. Zooey é a vocalista da banda She and Him. Bem legal com um tom retrô e uma voz doce.


Bom, só tenha cuidado para não se apaixonar. Ou se jogue mesmo assim;)

2 comentários:

Lucimar Sant`Ana disse...

Só estou aqui para desejar que suas conquistas já possam estar sendo incluídas no cardápio de 2010.
Feliz 2010!!!

Beijos.

Lucimar

Berenice disse...

Pipocar da champanhe \o/
e não só pelo ano bom, né

amo muito!
Berê