quinta-feira, 11 de junho de 2009

Sobre Saudade


“Uma saudade infestada
toda a vida sempre tive
que não sei como se vive
sem ter saudade de nada.
Até mesmo um camarada
quando faz uma partida
nos deixa por despedida
uma saudade encravada.
Não ter saudade de nada é não ter nada na vida.
Pra falar a verdade,
neste meu viver sentido,
a minha vida tem sido
a morada da saudade
porque sinto em quantidade
de uma pessoa querida
que foi desaparecida,
mas a saudade é dobrada.
Não ter saudade de nada é não ter nada na vida.”


Manoel Filó. (Conheci na voz de Bruno Lins, vocalista da banda Fim de Feira, no CD ‘A Revolução dos Pebas’ – muito, muito bom!).


* E a saudade continua comigo, como sempre foi. Acompanhando-me fielmente... saudade do que é, do que já passou e também do que ainda vai ser.

7 comentários:

Priscila Rôde disse...

Ai saudade, tão dificil lidar com ela, tão imprevisível, tão incontrolável!

Adore!
Beijos

exoticlic.com disse...

foda saudade chega sem avisar as vezs teima em ficar e nada pra amenizar =/

Paraguaya disse...

Olá querida.

Bom, acho que eu melhor que ninguém posso falar sobre a tal saudade.
Amo, namoro um guri de 38 anos... Mas ele sempre fica longe de mim, um, dois e até três meses. Eita saudade que corta o peito.

Abraços querida.

Batom e poesias disse...

"A saudade é a nossa alma dizendo para onde ela quer voltar."

Essa definição de Rubem alves é fantástica, pois não é que é isso mesmo?

Lindo poema
bjs
Rossana

Flor disse...

Sentia uma saudade dele. 8 meses desde a nossa separação.
E hoje, no dia dos namorados, nos encontramos, eu e meu ex-namorado.

É...

Beijo grande.
P.S.:Cê sabe que adoro sua casa também né!?
=)

Reflexo d Alma disse...

Adorando passar por aqui....
bjins entre sonhos e delírios

Reflexo d Alma disse...

Delícia de poesia....